Edição nº 762 de 24 de Novembro de 2017

Deputados eleitos por Viseu votaram todos pela continuidade das portagens na A24 e A25


2016-05-07

Estiveram esta sexta-feira, dia 6 de maio, em votação, na Assembleia da República, diversos projetos relacionados com as portagens nas autoestradas do interior. Enquanto os projetos mais à esquerda que acabaram por ser chumbados, propunham a extinção das portagens, o projeto do PS, o único a ser aprovado com as abstenções do PSD e do CDS, recomendava a sua redução.

No que se refere ao distrito de Viseu, e às A24 e A25, os nove deputados eleitos pelo círculo (5 do PSD, 3 do PS e 1 do CDS) todos cumpriram a disciplina de voto das respetivas bancadas, votando contra os projetos de resolução que previam a sua abolição. Já os deputados do PS eleitos pela Guarda (Santinho Pacheco e Maria Antónia Almeida Santos), no caso da A25, que também atravessa aquele distrito, divergiram da posição assumida pela bancada socialista e votaram a favor dos projetos que previam o fim das portagens, posição, igualmente, assumida pela deputada socialista Hortense Martins, eleita por Castelo Branco, que também votou pelo fim das portagens na A24 e A25.

Francisco Almeida, presidente da comissão de utentes, citado pelo DN, disse à saída da Assembleia, após a votação, que foi “confirmar aquilo que imaginava, que os deputados do meu distrito votaram a favor das portagens". Acrescentando “não venham depois defender o meu distrito, aqui votaram uma medida que nos prejudica e é injusta.”

Refira-se, como recorda o DN, “que as portagens na A22 (que atravessa o Algarve), na A23 (Torres Novas-Guarda), na A24 (Viseu-Vila Real) e na A25 (Aveiro-Vila Formoso) começaram a ser cobradas em dezembro de 2011, sob a liderança do Governo PSD/CDS, que tomou posse em junho desse ano, sucedendo a um executivo socialista.”


Partilhe:

© 2017 Dão e Demo - Todos os direitos reservados