Edição nº 761 de 23 de Novembro de 2017

ANJAS elegeu os órgãos sociais em paridade de género


2017-04-04

Realizou-se ontem, na cidade de Peniche, no âmbito do Fórum das Organizações Autónomas da Juventude Socialista (JS), a Assembleia Geral que elegeu os Órgãos Sociais da Associação Nacional de Jovens Autarcas Socialistas (ANJAS) para o biénio 2017/2018.

Destaca-se desta eleição o facto dos 55 dirigentes que foram ontem a votos terem sido eleitos na mesma proporção, mulheres e homens feito inédito na história dos Órgãos Nacionais da JS, segundo a ANJAS, facto que pretende servir como exemplo para os vários quadrantes da sociedade.

Numa primeira reação após a reunião, Luis Soares comenta que “quando assumi este projeto de dimensão nacional encarei, como prioridade pessoal na constituição da equipa a acompanhar-me durante os próximos dois anos, que mulheres e homens estivessem no mesmo número. A igualdade de género é uma questão de princípio e tem sido uma causa que vem ao longo dos tempos a ser travada pelas mulheres, mas que é, e deve ser, uma causa de todos nós. Mulheres e homens têm de estar unidos na transformação da nossa sociedade, tornando-a tão justa e igualitária quanto ambicionamos.”

A Associação Nacional de Jovens Autarcas Socialistas, organização autónoma integrada na Juventude Socialista, responsável pelo projeto autárquico desta estrutura, para além de ter feito história com a eleição paritária dos Órgãos Sociais, foi mais longe e conseguiu fazer representar todo o território continental e respetivas regiões autónomas nos seus órgãos, constituindo assim uma equipa verdadeiramente abrangente e representativa das preocupações e anseios de todos os portugueses.

O líder dos jovens autarcas socialistas, no seguimento do feito inédito conseguido, refere que sendo a ANJAS “uma organização que tem como objetivo corresponder aos anseios e preocupações das populações, quer nas suas freguesias ou municípios, não há outra forma de o fazer senão conhecendo de perto as suas realidades e necessidades. Por isso e para isso, tivemos a preocupação de garantir a plena representatividade do território nacional, dando assim mais um passo através dos ideais que nos movem.”

Luís Soares foi eleito Presidente da Direção da ANJAS, acumulando esse cargo com o de Presidente da Federação Distrital de Viseu da JS, Representante da JS na Comissão Política Nacional do PS e membro do Secretariado Nacional da JS. Marcelo Guerreiro, o único jovem autarca socialista que exerce funções como Presidente de Câmara Municipal, neste caso de Ourique, é o novo Presidente da Mesa da Assembleia Geral. Joana Bento, jovem candidata à Presidência da Câmara Municipal do Fundão, foi eleita Presidente do Conselho Fiscal. Para além destes órgãos, existe ainda o Conselho Geral da ANJAS, composto por quarenta membros.

No que concerne aos novos dirigentes da organização, Luís Soares garante que “termos jovens como o Marcelo Guerreiro e a Joana Bento, que desempenham ou pretendem desempenhar funções de liderança num município, engrandece e valoriza a nossa estrutura. É uma verdadeira honra contar com eles, um enquanto Presidente da Mesa da Assembleia Geral e outro como Presidente do Conselho Fiscal da ANJAS. São uns dos melhores exemplos de jovens autarcas que temos, onde nas dificuldades, encontram oportunidades para transformar as suas regiões e a melhoria das condições de vida das suas populações.”

Em conjunto com a eleição dos seus novos órgãos sociais foi apresentado, discutido e aprovado o plano estratégico da organização que pretende capacitar, formar, valorizar e apoiar os jovens socialistas que integram ou pretendem integrar listas nas próximas eleições autárquicas. Importa referir que para estas eleições o PS recomendou uma quota de, no mínimo, 20% dos membros das listas serem jovens com menos de 35 anos.

A propósito desta recomendação, o Presidente da ANJAS, comenta que “não nos contentemos com esta recomendação, sejamos mais ambiciosos, porque a mesma, não reflete em nada a geração a que pertencemos, visto ser a mais qualificada de sempre do nosso país. A realização de grandes projetos, por vezes, só está à distância de uma oportunidade. Logo é essa a oportunidade e confiança que queremos que nos seja dada, envolvendo-nos no projeto autárquico como sinal de reconhecimento do trabalho diário que, enquanto a maior juventude partidária do nosso país, desenvolvemos em prol das nossas populações.”

Em jeito de conclusão, o líder nacional dos jovens autarcas socialistas afirma que conta “com as ideias e a participação de todos para que, no próximo dia 1 de outubro de 2017, celebremos não só uma grande vitória autárquica do Partido Socialista, mas sobretudo, uma grande vitória de todos os jovens portugueses.”


Partilhe:

© 2017 Dão e Demo - Todos os direitos reservados