Edição nº 758 de 20 de Novembro de 2017

Macron, o europeu, prometeu unir França


2017-05-08

Público – «Audácia, mas também protecção e união: estas foram as palavras-chave do discurso de Emmanuel Macron, o novo Presidente francês. A campanha para as legislativas já abriu.

Emmanuel Macron na hora da consagração: aos 39 anos, ele é o mais jovem Presidente francês de sempreFoto

Emmanuel Macron na hora da consagração: aos 39 anos, ele é o mais jovem Presidente francês de sempre REUTERS/BENOIT TESSIER

Para que não houvesse dúvidas, Emmanuel Macron entrou em cena, na esplanada do Louvre, onde os seus apoiantes festejavam a vitória, ao som do hino da União Europeia, a Ode à Alegria de Beethoven. “Vocês escolheram a audácia, e vamos persegui-la. Porque é o que a Europa e o mundo esperam de nós. Esperam que a França os espante de novo, que a França seja ela própria”, afirmou o novo Presidente francês. “Foi a França que ganhou”, atirou aos apoiantes.

Macron, que ganhou com 64,8% dos votos, face a 35,2% de Marine Le Pen, compreende que nem todos os que votaram nele aderiram às suas ideias. Prometeu unir o país. “Sei que as divisões da nação conduziram alguns a um voto extremo. Conheço as cóleras, as dúvidas, as ansiedades que alguns exprimiram. É minha responsabilidade ouvir-vos e lutar contra todas as formas de desigualdade, garantindo a unidade da nação.”

Unidade, protecção, segurança — palavras que o novo Presidente francês repetiu várias vezes, e não por acaso expressões muito usadas na campanha pela sua adversária, Marine Le Pen. Prometeu a quem votou pela candidata da extrema-direita “trabalhar durante os próximos anos para que deixem de ter razões de votar pelos extremos”….»

Para continuar a ler o artigo: PÚBLICO


Partilhe:

© 2017 Dão e Demo - Todos os direitos reservados