Edição nº 729 de 22 de Outubro de 2017

Verdes questionam Governo sobre deposição de lamas no concelho de Sátão


2017-07-07

DN – «O Partido Ecologista "Os Verdes" questionou hoje o Governo sobre a deposição de várias toneladas de lamas na Serra do Seixo, no concelho de Sátão, que acredita serem provenientes de ETAR da região.

"Confirma que a empresa Irmãos Almeida Cabral II, Ambiente S.A. é a responsável pela deposição de lamas na Serra do Seixo? A quem pertence a propriedade dos terrenos onde estão a ser depositadas as lamas?", interrogam.

Em comunicado, o Grupo Parlamentar de "Os Verdes" informa que solicitou ao Ministério do Ambiente esclarecimentos sobre a deposição de lamas na Serra do Seixo, que "são posteriormente enterradas, envolvidas e remexidas com terras e aterros existentes numa área florestal perto da povoação de Contige e da sede de concelho".

"É possível ainda constatar um cheiro intenso e nauseabundo, não só no local, mas também nas vias rodoviárias onde circulam os camiões que transportam as lamas, pelo que se torna num risco para o ambiente e para a saúde pública, não só pelos odores nauseabundos e pela propagação de insetos, mas também pela eventual contaminação dos solos e das águas", acrescenta.

A 28 de junho, o Partido Ecologista visitou a Serra do Seixo, onde constatou "o atentado ambiental que se verifica numa área com alguns hectares, onde estão a enterrar várias toneladas de lamas, aparentemente provenientes de ETAR da região".

Na visita ao local, dizem ter observado camiões da empresa Irmãos Almeida Cabral a descarregarem toneladas de lamas, de meia em meia hora, que depois eram enterradas, envolvidas e remexidas com terras e aterros existentes, recorrendo a uma máquina giratória.

"Esta situação que se verifica na Serra do Seixo é um risco para o ambiente e para a saúde pública, não só pelos odores nauseabundos e pela propagação de insetos, mas também pela eventual contaminação dos solos e das águas", evidencia.

Do Governo pretendem que seja esclarecido se a empresa responsável tem licença para o depósito e enterro das lamas na Serra do Seixo, para além de quererem que seja confirmada a origem das lamas, se estas estão a ser tratadas e o motivo para estarem a ser enterradas.

De acordo com o Partido Ecologista, esta situação já levou a que, em setembro de 2016, a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro tenha levantado um auto de notícia à empresa Irmãos Almeida Cabral II, Ambiente S.A. por infração, "tendo em conta que a empresa não deu cumprimento à ordem de remoção das lamas do local identificado em Serra do Seixo, no concelho de Sátão, para destino autorizado".

"Tendo em considerando que a CCDR-Centro já deu ordem à empresa Irmãos Almeida Cabral II, S.A. para retirar as lamas depositadas na serra do Seixo, por que motivos continuam no local a ser depositadas toneladas de lamas? Resultou alguma coima?", questiona.

Os Verdes solicitam ainda que seja revelada que tipo de fiscalização tem sido efetuada à carga, descarga e transporte de lamas, nomeadamente provenientes de ETAR.»

Créditos texto: DN | Foto: Freguesia de Sátão


Partilhe:

© 2017 Dão e Demo - Todos os direitos reservados